julho 07, 2008

Sobre diálogos, reclamações, quinta idade e o caralho a quatro.

Sumi sim e pelo jeito vou continuar sumida, babys. Meu inferninho astral insiste em ficar comigo, MAS eu melhorei muito! MUITO MESMO. Aliás do que adianta a reclamar ? Esses dias eu fui visitar minha bisavó sabe? E sério, de cada cinco palavras que ela dizia 6 eram reclamações. Eu a amo, mas comecei a ficar extremamente irritada com aquilo tudo. Mas que depressa arrastei minha mãe de lá
" Vamos mããããe. "
" Calma T, faz tempo que não à vemos..."
" Vamos Mãe, caralho! "
(Tenho que parar de falar assim com a minha mãe, eu sei.)
No carro:
" Oque foi T? "
" Mãe, pelo amor de deus, o que é aquilo? ELA RECLAMA DEMAIS DA CONTA, super me estressei. "
" T? "
" Diga. "
" Me desculpe mas, você está quase igual a ela. "
Depois que minha mãe disse isso eu fiquei extremamente com raiva, muita mesmo. Só depois reparei que caramba, era verdade. E do que adiantava? De nada, babys! Neca de pitibiriba! Ao contrário, reclamar piorava mais ainda as coisas, mas eu só reparei isso quando parei de faze - lô.

Mudando de assunto, há um tempo eu escrevi um texto Baby, u can see this?: A solução dos meus (talvez dos nossos [?]) problemas ! , o qual foi muito comentado ( obrigada ! ) e no texto com muito pesar eu dizia sobre a minha solução. A solução pra minha vida de não me importar mais com algumas coisas, e hoje eu estou muito feliz, pois não só consegui por em prática minha solução, como ela realmente está mudando minha vida. Pra melhor ou pra pior isso eu ainda não sei. Eu acho que é pra melhor, mas independente, me sinto bem melhor. NÃO ME IMPORTO MAIS, com algumas coisas, as quais me ofendiam e me machucavam demais. Oque for pra acontecer, vai acontecer, então DESCOMPLIQUE, NÃO FODA, NÃO SE IMPORTE. TUDO SE AJEITA UAI. Tá aí a liberdade que eu tanto sonhei em dar! FINALMENTE.
Tá tá difícil de entender meus posts ultimamente né? É a tal da paranóia, relaxa...


Sobre diálogos verídicos:

1:
- T, eu te amo tanto.
- Também amo.
- Obrigado por ser tão boazinha comigo, quando eu sou tão filho da puta com você.
- Tudo bem.

(Você esperava me ouvir dizer que você não era filho da puta? Desculpe, não gosto de mentir.)

2:
- Sabe T, eu olho pro seu pai, e vejo como ainda sou apaixonada por ele, mesmo estando casada esses 25 anos.
- Nossa mãe, apaixonada? Impossível. Você o ama demais e pronto.
- T, amor faz disparar o coração quando o vê?
- Acho que não geralmente mãe. Isso é paixão.
- Pois todas as vezes que eu chego em casa, meu coração dispara ao ver seu pai. Eu o amo, e sou apaixonada por ele amo mesmo tempo.
- Mãe, será que isso vai acontecer comigo?
- Não sei T. Mas vou rezar pra que sim.

3:
- Mas * Traga o cigarro * você é feliz?
- Eu?
- Claro T...
- Por demais!
- Mesmo ele te fazendo tudo isso?
- Olha, as coisas tem sempre dois lados senão mais, pra um pode ser TUDO ISSO, e pra outros pode ser SÓ ISSO. E graças a deus, ultimamente eu tô me encaixando na segunda opção.

4:
- Pra você.
- HAHAHAHAHA, você é DOIDO!
- Porque?
- Porque é uai!
- Gostou T?
- Só uma coisa?
- Diga.
- Me explica?
- Tá tudo bem explícito aí.
- Eu sei, mas quero ouvir.
* Coça a cabeça, olha de canto, puxa e diz no ouvido. *
- Se todos os meus sentimentos expostos não bastaram, o que serão as palavras?


Beijo Babys
ignorem a quantidade enorme de besteira!
Fiquem bem!

Ahhhh
ganhei uns selos da Raíssa ( http://pensamentos-aereos.blogspot.com/ )
obrigada linda! Fico muito honrada.













































27 opiniões:

Ricardo Valente disse...

T, quando meu pai era vivo, eu vivia tirando sarro da cara dele e da mãe, pelos óculos sujos. Agora eu uso óculos e, vejo como a gente não é nada. Que saco limpar, toda hora, as lentes dos óculos. Somos farinha do mesmo saco. Você, encontre ou não alguém que dure uma vida toda, o mais importante é viver cada momento com intensidade, serenidade, ou caralho a quatro, mas viver. Quem VIVE, não se arrepende jamais. Gosto muito de ti, minha coisinha fofa, hahahaha. Beijos, beijinhos, abraços e... beijokas - queria o quê?

Ricardo Valente disse...

Como não te conheço? Pessoalmente, tá certo! Sabe, a química que passa na escrita: É SENTIMENTO. Corpo? Legal, tesão, mas e daí?

Marco disse...

Ligar o foda-se nem sempre é tudo fazendo isso você corre risco de magoar muita gente, mas sim sou a favor da teoria do foda-se dascomplica e deixe tudo seguir seu caminho no tempo certo.

*Raíssa disse...

Não se importar é uma das melhores coisas do mundo! Infelizmente, ainda me importo com muitas coisas. Espero um dia não me importar mais.

Nossa... Sua mãe e seu pai vivem quase um contos de fadas! Deve ser maravilhoso manter ou até aumentar a paixão pelo seu marido depois de 25 longos anos! Boda de Prata já, cara... e continua assim! Muita felicidade :)

Que bom que você gostou dos selinhos, T.!

Beijos

Juh... disse...

nossa! adorei aki...
tão real, tão humano
=)
vou te linkar viu?!
beijos querida!

Marianaaaa ♥ disse...

Concordei quando vc disse 'Esperava q eu falasse: vc não é um filhodaputa ? Desculp eu num gosto de mentir'
Concordo plenamente, tem coisas q nós não podemos 'mentir' para agradar aos outros
ASJASJASOIAJS
Não sei se fui clara, mas talves de para entender ;)

instantes e momentos disse...

Menina voce gosta de escrever hem!!! Parabens muito bom teu blog, continue assim. Muito bom.
Maurizio

Cámila disse...

Eii vc disse parabéns pelos selos mas tem um pra voce lá poxa!!!

FICO TÃO FELIZ QUE VC ESTÁ SE SENTINDO MELHOR E QUE SUA VIDA ESTÁ TOMANDO UM RUMO! =]

Beijooooooo flor..
Senti saudades ^^

Dama de Cinzas disse...

Achei os diálogos tudo de bom! eheheh

Quanto a sua irritação com as reclamações da sua avó e depois a constatação de que vc tb anda reclamando, é mais ou menos o que escrevi no meu último post. Quando enxergamos no outro o reflexo do nosso comportamento aquilo nos incomoda muito, quando esse comportamento não é aceito por vc mesma.

Beijos

Idylla disse...

Uall qntos selos parabénssss......
E qnto a eu "ser festeira", n sou n...to apenas aproveitando e curtindo minha vida, to numa "fase boa" sabe? hauhauhua, acabei de sair de um relacionamento de quase 2 anos, e to tipo q redescobrindo as coisas boas do mundo q agente pode fazer qndo eh SOLTEIROOOOO....bom demais!!!!
E qnto ao seu post, m identifiquei muito, minha bisavó é igualzinha a sua, reclama de tudo e qndo alguém da familia reclama demais agente diz: nossa vc ta igualzinha a vovó....kkkkkkkkkkk, ai a pessoa piraaaa =D, e sua mãe ser apaixonada por seu pai isso é ótimo por demaissssssss, meus pais são separados quem dera fossem assim =PP e eu espero um dia achar um amor assim p vida todaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Bjo gataaa =)

Auíri Au disse...

Que confussões, suspiros e ciclones...



beijos

Menina mãe! disse...

Oi T??
Sabe que minha avó ta igualzinha, todas as vezes que vou visita-la ela só sabe falar de doenças, e eu acho super chato, mas deve ser a idade, mas vamos combinar que não quero ficar assim de jeito nenhum.
Sobre a paixão da sua mãe, percebi que minha mãe nunca me disse isso, ela q esta tbm com 25 anos de casada, que bom que sua mãe se senti assim.

Beijinhos, blog *****hi hi!!

Vinícius Aguiar disse...

Bom, não entendi muito bem alguns dos diálogos, é verdade, mas sei que há momentos em nossa vida em que somos levados ao cúmulo do estress mesmo, e isso nos torna pessoas razinzas... não é um mal seu, nem mesmo da sua bisavó... é que tudo está tão complicado que aos poucos as pessoas vão perdendo seu equilíbrio... nessas horas é preciso ser forte, e acima de tudo ter pessoas que te amem de verdade por perto para que elas possam te abrir os olhos e não permitir que vc faça bobagens demais... aí sim, as coisas vão voltando ao normal, devagarinho... muuuuuuuito devagarinho, é verdade, mas voltam!!

fica bem vc tb... beijoss!

Báah disse...

cara.!

o diálogo entre vc e a sua mãe me deixou sem palavras !


Parabéns pra eles!
que ela tenhs 120 anos e o coração dela continue disparando pelo seu pai !


beijos!

Carlos Howes disse...

Sobre o lance das reclamações, eu confesso que costumei a ser uma pessoa "reclamona" a vida inteira, até que no ano passado passei por uma situação atípica na minha vida, e desde dela, me tornei outra pessoa... pondero muito mais antes de reclamar, claro que às vezes não me contenho, mas é boa a sensação de mais "controle"...

O fato é que às vezes a gente não consegue lutar contra uma determinada corrente imutável. O que não quer dizer que a gente deva abaixar a cabeça aceitá-la. Às vezes aceitamos algo, se não for o fim do mundo. Se incomodar, migramos para outras solução. rs. Mas deixar que algo tome nosso sono e humor, jamais!hehe.

Bom, chega de filosofia. E gostei do teu humor negro. rs.


=***

Talita disse...

Cara,eu também,muitas vezes,sou até pior do que um idoso.Sério.Eu sei que isso não presta e tal,mas...aargh!Também peedem pra gente se estressar e reclamar! :P

;*

Amanda disse...

é verdade vamos deixar que pensem o que quiserem e falarem o que acharem, a gente tem que correr riscos msm :D

Nataliinha disse...

A gente entende honeey .
Beiijus =*

Fala, Garoto! disse...

Oi, linda! Voltei....bj na testa...:-)

Nadezhda disse...

Eu vivo dizendo pra minah mãe que ela só sabe reclamar. Mas eu reclamo mais que ela. Reclamo demais sempre.

Deizei de me improtar com bastante coisa também.

;)

O Profeta disse...

E este Sol impõe a claridade
Pôs no celeste a Lua a bocejar
Perdi a conta das estrelas no céu
Ergui-me em bicos para as contar


Voa comigo sobre as emoções


Mágico beijo

Mary Pimp! disse...

Olá!
Viajando por aqui e por ali acabei entrando aqui. Como gostei comentei.
Até breve...

O Equilibrador de Pratos disse...

Excelente blog. Curti mesmo. Acho que teu estilo tem tudo a ver com o nosso. É raro encontrar alguém que consiga transmitir tão bem o que pensa. Parabéns mesmo. Ahh, e virarei assíduo aqui, posso? hehehe. (Procura por "Jurandir" lá no nosso blog, ok? Sou eu. hehehe)

- O Equilibrador de Pratos -

O que os homens pensam?
Relacionamentos. Teorias. Discussões. Comentários. Mulheres. Sexo. E pratos equilibrados em varinhas. Bem-vindo à vida real.

3 amigos (B. Sacamano, Hannibal e Jurandir, pseudônimos, claro) que resolveram fazer um blog tratando de assuntos que abordam o "Universo Homem + Mulher = Relacionamentos". Retrata todos assuntos citados acima, com textos bem escritos, humorados, ácidos, sarcásticos, irônicos e, sinceros ao extremo. Vale dar uma conferida. E que atire a primeira pedra quem não se identificar com algo.

PS: por que o nome "O Equilibrador de Pratos"? Entre no blog e descubra. Será um "soco no rim". No bom sentido, é claro.

Mau Camus disse...

Querida T, que maravilha te ver postando. Fico verdadeiramente feliz. Não some, ok?! E se sumir já sei onde te encontrar. rs
Me honra saber que lê e relê o que escrevo. Obrigado!
Quanto ao caldo de cana. Sinta-se convidada. kkk
Bjooos

NANDO DAMÁZIO disse...

Ah, mas pelo menos ainda tem um bisavó, mesmo que seja reclamona, haha .. Bisavós são sempre fofas !! ^^

Claudinha Bártholo disse...

I can see this...
eu detesto gente que reclama de tudo, meu deusss como é triste...
parece que nada é suficiente...
enfim... reclamar não tá com nada, e praicamente não faz parte da minha vida essa palavra. Fico me policiando pra não reclamar, e quando o faço retiro logo o que disse... hehehe
velha frase, reclamando de barriga cheia!!!

BEIJOKAS T, ta muito legal o novo up do blog.

Mary West disse...

Ahh é normal eu acho, tb alpro um pouco com meus pais. :D

 

Blog Template by YummyLolly.com - Photoshop Brushes Obsidian Dawn